notícias

Declaração de Carlos Bolsonaro a favor da ditadura vira destaque no JN da Globo

Declaração de Carlos Bolsonaro a favor da ditadura vira destaque no JN da Globo

11

setembro

Declaração de Carlos Bolsonaro a favor da ditadura vira destaque no JN da Globo A Globo deu grande visibilidade às declarações anti democráticas do vereador Carlos Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, que motivaram reações contundentes de vários setores da sociedade brasileira em defesa da democracia. O Jornal Nacional deu vários minutos do programa para o tema destacando críticas de Alcolumbre e Rodrigo Maia.     247 - A Globo deu grande visibilidade às declarações anti democráticas do vereador Carlos Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, que motivaram reações contundentes de vários setores da sociedade brasileira em defesa da democracia. O Jornal Nacional deu vários minutos do programa para o tema destacando críticas de Alcolumbre e Rodrigo Maia.  A frase de Carlos Bolsonaro que provocou repulsa em todo país foi: "por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos... e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!." O jornal dos Marinho destacou que "na manhã desta terça, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), criticaram a fala do vereador." A matéria televisiva ainda reverberou as declarações do presidente do Senado David Alcolumbre: "uma manifestação ou outra em relação a esse enfraquecimento tem da minha parte o meu desprezo. Eu confio na democracia, eu acredito nas instituições e, por isso, eu cumpro meu papel tentando dar estabilidade a um país que de 200 milhões de brasileiros que aguardam as nossas respostas para emprego, mais saúde, mais educação", declarou o presidente do Senado." O jornal também repercutiu a fala de Rodrigo Maia, presidente da Câmara: "o Brasil não vai crescer 2,5%, vamos ter mais desempregados, mais fome, mais pobreza e a conta das nossas frases quem paga é o povo mais pobre. É por isso que a gente tem que refletir, cada um de nós, tendo alguma posição relevante ou sendo parente de alguém relevante, tem que ter muito cuidado com o que diz.". Carlos Bolsonaro (Foto: CMRJ)